Busca

TRAMPO Trabalho e economia solidária

notícias e reflexões sobre o mundo do trabalho e economia solidária

Autor

Denis Soares

ativista do mundo do trabalho, funcionário público, torcedor do Vitória e apaixonado por futebol

Abraço – a resistência dos trabalhadores de educação nas telas

“Abraço” é um longa metragem ficcional com ares de documentário por contar a jornada de lutas dos trabalhadores da educação pública do estado de Sergipe. Produzido com recursos do SINTESE – Sindicato dos Trabalhadores de Educação de Sergipe e dirigido por DF Fiuza o filme retrata o embate travado pelos professores e o judiciário sergipano que arguia a constitucionalidade de alguns ítens do plano de carreira dos professores do estado. O ano era 2008 e o governados era Marcelo Deda do Partido dos Trabalhadores que se manteve à distância da tensão argumentando que era um contencioso entre trabalhadores e judiciário não envolvendo portanto o poder executivo.

Por conta do meu passado de dirigente sindical olhei o filme por este prisma, o do ativista. E destaco duas questões que considero relevante:

  • a trama principal se ancora na história de uma professora ativista, mãe e dona de casa, moradora em uma cidade do interior com todas as implicações possíveis : marido possessivo, pouco tempo para cuidar dos filhos, relação tensa com a mãe que no final das contas é quem cuida da retaguarda. Não tenho a menor dúvida que em muitas categorias organizadas as mulheres com este perfil é que fazem com que o movimento sindical exista. Vale salientar que no filme, e no mundo real é bem assim, as mulheres é que fazem o trabalho árduo de convencimento e organização na base;
  • a diversidade de manifestações durante os longos e tensos momentos de espera de resultados de negociações e decisões do judiciário. Recitais de Torquato Neto, cânticos religiosos, canções de Geraldo Vandré e manifestações folclóricas coabitam o mesmo espaço, prendem a atenção de todos e contribuem para a consolidação de uma identidade às vezes de classe social, certamente de categoria profissional.

Enfim, vi o filme como uma homenagem aos ativistas anônimos que fizeram/fazem o cotidiano de lutas dos trabalhadores.

Abraço – a única saída é lutar – encontra-se em cartaz no Glauber Rocha – Espaço Itaú de Cinema e posteriormente estará disponível em plataformas de streaming

FNDC renova direção – CUT faz parte da Coordenação Executiva

No sábado, 17 de outubro, o FNDC – Forum Nacional pela Democratização da Informação – realizou plenária onde aprovou um novo plano de lutas e elegeu o seu novo corpo diretivo. Este foi o tema da última edição do TRAMPO Debates (veja aqui) com o companheiro Admirson “GREG” Ferro que permanece na Coordenação Executiva cuidando das questões administrativas e financeiras.

O foco principal do plano de ação é o fortalecimento dos núcleos estaduais do FNDC. As resoluções ainda não foram publicadas mas quando forem estarão aqui neste blog. E estamos disponíveis para o fortalecimento do Forum no nosso estado.

A plenária deliberativa foi precedida de tres debates transmitidos pelo canal no YouTube do FNDC. Deixo aqui o vídeo da última mesa onde são apresentadas iniciativas de comunicação mantida por movimentos sociais e entidades populares. Acompanhe e aproveite para seguir o canal do FNDC no YouTube.

Sindicato de “youtubers” ? na Alemanha já tem

Mais um texto traduzido com o auxílio do Google Tradutor desta vez publicado no site da Friedrich-Ebert-Stiftung , fundação alemã que mantém alguns projetos aqui no Brasil em parceria com sindicatos e centrais sindicais. No caso em questão trata-se de um projeto de acompanhamento das novas formas de organização do trabalho e dos trabalhadores. Alguns debates acontecem por internet e não sei ao certo se existe tradução simultânea. Alguns textos disponíveis estão em espanhol e os links estão disponíveis ao longo do post.

Organizando o YouTube – Construindo o Poder dos Trabalhadores em Big Tech

Na última década, o YouTube se estabeleceu como a maior plataforma de compartilhamento de vídeo em todo o mundo. Os criadores de conteúdo no YouTube trabalham para atuar, filmar e pós-produzir seu conteúdo. Seu sucesso e, portanto, receita, depende de sua visibilidade na plataforma. O YouTube tem controle total sobre os termos sob os quais os vídeos aparecem na plataforma.
As queixas entre os criadores de conteúdo começaram a aumentar quando o YouTube impôs um regime estrito de moderação de conteúdo (principalmente) automatizada na plataforma. Isso serviu de catalisador para a auto-organização de um grupo de YouTubers em março de 2018. A ação coletiva de criadores de conteúdo profissionais, aspirantes a profissionais, espectadores e apoiadores no YouTube resultou na criação da União dos YouTubers. O grupo enviou cartas introdutórias à sede do YouTube, conduziu pesquisas internas de membros e lançou um «ataque de alerta» coletivo.
Como as negociações com o YouTube se mostraram incapazes de produzir acordos duradouros, o sindicato YouTubers fez um acordo de cooperação com o sindicato alemão IG Metall – o maior sindicato da Europa. Esta coalizão com um sindicato tradicional resultou na campanha conjunta FairTube lançada em julho de 2019. A campanha atraiu um alto nível de atenção para a situação dos criadores de conteúdo e está lentamente forçando a empresa a reagir.
Na primeira sessão de nossa série «Sindicatos em Transformação 4.0» em 8 de outubro de 2020, queremos discutir que tipo de influência pode ser aplicada para trazer uma empresa global de Big Tech para a mesa de negociações. Como os trabalhadores autônomos – ou os trabalhadores precariamente – se organizam? Como essas iniciativas de base ou novas organizações de trabalhadores cooperam com os sindicatos estabelecidos? Quais são os respectivos recursos de poder usados ​​para representar os interesses dos trabalhadores?
Junte-se a nós em nossa discussão com acadêmicos trabalhistas e ativistas sindicais:
http://bit.ly/sind40

Organização do YouTube
“Um novo caso de organização de trabalhadores de plataforma. Os YouTubers organizaram e trouxeram a empresa à mesa de negociações. O YouTubers ’Union e sua cooperação com IG Metall fornecem insights sobre a organização bem-sucedida no capitalismo digital global.
Sem tempo para ler todo o estudo? Em seguida, reserve um tempo para ler a versão resumida em espanhol. “

«Trade Unions in Transformation 4.0» é um projeto iniciado pela FES que visa compreender a agência dos trabalhadores no capitalismo digital. Este projeto examina como sindicatos e novas organizações de trabalhadores constroem o poder dos trabalhadores para confrontar e moldar o novo mundo do trabalho emergente, no qual o capital usa a tecnologia digital para reorganizar o processo de produção e impõe cada vez mais modelos de trabalho precários e ultraflexíveis. A FES visa contribuir para as reflexões e estratégias dos trabalhadores e sindicatos e oferece cooperação para a transformação sindical.
As sessões subsequentes irão explorar como os trabalhadores e sindicatos moldam as transformações nos bancos e na indústria, como os trabalhadores de tecnologia começam a se tornar um jogador importante no movimento trabalhista, como os trabalhadores dos transportes resistem à reestruturação de seu setor por plataformas e quais novas ferramentas e aplicativos os sindicatos desenvolvem para aumentar seu poder na economia digital.

TRAMPO agora no YouTube

Aproveitando o momento de realização da 23 Plenária do FNDCForum Nacional pela Democratização das Comunicações – este blog dá início a uma série de debates transmitidos pelo Facebook e reporduzidos aqui.

A série teve início com as participações de Admirson ‘Greg’ Ferro, Secretário Adjunto de Comunicação da CUT (e representante da CUT na Coordenação Executiva do FNDC) e Edimilson Barbosa, Secretário de Comunicação da CUT Ba.

Acompanhe o debate acima e curta o nosso canal no YouTube e ative as notificações para ser avisado sobre as próximas postagens. Nesta quinta tem mais.

CUT lança Plataforma para Eleições 2020

Sem muito alarde a CUT – Central Única dos Trabalhadores tornou pública a sua Plataforma para as Eleições 2020, conjunto de propostas para orientar as candidaturas identificadas com a central.

O maior mérito da plataforma é o esforço de formulação voltada à realidade dos municípios e traz uma novidade em relação a documentos similares : propostas para a segurança pública nos municípios.

Me permito algumas observações sobre o que considero insuficiências do documento :

  • a ausência de propostas para as compras públicas, por demais importantes para as economias dos pequenos e médios municípios;
  • outra ausência : propostas voltadas para o crédito popular ou microcrédito;
  • alguma confusão institucional já que algumas propostas apresentadas são de responsabilidade dos estados ou da união;
  • predominância de propostas com aplicabilidade mais efetiva nas grandes cidades.

A íntegra do documento para uma melhor avaliação do público leitor está disponível no link https://bit.ly/31a12Qn

UNISOL Brasil lança plataforma para candidaturas 2020

A UNISOL Brasil – Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários, lança nesta segunda, 12 de outubro às 18 horas a sua plataforma destinada a influenciar as candidaturas às eleições municipais de 2020.

A expectativa é a adesão dos candidatos, na íntegra ou em parte, às propostas apresentadas no documento.

O lançamento pode ser acompanhado pelos canais da UNISOL Brasil no Facebook e YouTube. Vamos acompanhar, comentar e tentar levar ao conhecimento dos candidatos.

A classe trabalhadora pode lutar pela manutenção dos R$ 600 para o povo, com essas ferramentas

Abaixo assinado pela manutenção do auxílio emergencial de 600 reais até dezembro: https://bit.ly/3iF1GLu

Acesse o link e pressione: https://bit.ly/3jFTmN8

#Vota600

Isenção do ICMS para a economia solidária : ainda falta uma etapa

No dia 25 de setembro o Diário Oficial da Bahia trouxe a publicação de mais uma etapa do processo de isenção do ICMS das transações dos empreendimentos econômicos solidários.

Mais uma etapa pois o que foi publicado foi a atualização do decreto original datado de 16 de março de 2012, atribuindo à SETRE a autoridade para certificar os empreendimentos beneficiados. Originalmente esta certificação estaria associada ao CADSOL – Cadastro dos Empreendimentos Econômicos Solidários – mantido pelo Ministério do Trabalho.

Ocorre que, como é sabido, o Ministério do Trabalho foi extinto por Bolsonaro e não existe órgão responsável pelo CADSOL.;

Cabe agora à SETRE a missão de definir metodologia de trabalho para a criação e manutenção de um cadastro de empreendimentos, aprová-la em plenária do Conselho Estadual e pô-la em funcionamento.

Até onde este blog conseguiu apurar a ideia predominante entre os técnicos da SETRE é a adoção de critérios e rotinas adotadas pela SESOL/MTE elaboradas pela equipe do prof. Paul Singer, o que me parece bastante razoável.

Fica a expectativa de que o processo seja ágil para que esta conquista seja efetivada.

Reforma administrativa – comentando a ‘live’ do DIEESE

Na recente terça, 29 de setembro, o DIEESE realizou ‘live’ sobre as reformas administrativa e tributária propostas pelo governo Bolsonaro. Importante a reflexão conjunta sobre estes temas pois não se trata de a pó apenas uma reforma mas de uma alteração no modelo de estado que teremos, no tamanho deste estado, nas suas funções e como financia-lo.

O que me chamou a atenção :

  • os números que demonstram que o estado brasileiro não é ‘inchado’ ;
  • os funcionários públicos não são privilegiados; algumas carreiras na estrutura federal são bem remunerados mas a imensa maioria, funcionários municipais principalmente, ganham pouco;
  • a reforma não é apenas para funcionários da União. Funcionários públicos estaduais e municipais serão atingidos;
  • o objetivo da reforma é transferir para a iniciativa privada a maioria dos serviços prestados pelo Estado. Com isto as políticas públicas passam ao status de mercadorias e os cidadãos transformados em clientes;

Por fim : se muito perdem o funcionalismo mais ainda o cidadão.

Segue o vídeo com o teor do debate e após o link para a íntegra do documento em PDF.

Veja o debate no canal do DIEESE no YouTube

Link para a íntegra da apresentação https://bit.ly/3jmxPJa

Blog no WordPress.com.

Acima ↑