Busca

TRAMPO Trabalho e economia solidária

Retomando a caminhada

Depois de alguns tropeços no aparato tecnológico retorno à edição deste blog. Desta vez pra valer, espero. E num momento que a circulação das idéias e informações é crucial para a manutenção do que resta e ampliação da nossa democracia.

Sintam-se à vontade para interagir da forma que achar pertinente.

Post Destacado

na_pressão

Contrato intermitente – mais um texto esclarecedor

O DIEESE publicou no dia 08/06 mais um texto desvendando as agressões aos trabalhadores presentes na reforma trabalhista, tramitando no Senado e em vias de aprovação. E os nossos meios de comunicação omitem deliberadamente estes aspectos recusando o papel de instrumentos de esclarecimento da opinião pública. Leitura curta e precisa… clique em http://bit.ly/2r6B3VY .

A greve dos vigilantes e a solidariedade de classe

vigilantes_em_greveTrabalhadores do setor de vigilância privada no estado da Bahia encontram-se em greve desde 24 de maio. Comandados pelo Sindicato dos Vigilantes, filiado à CUT, tem conseguido uma adesão surpreendente impactando na prestação de serviços bancários, atendimento de serviços da previdência pública e suspendendo o funcionamento de museus na cidade de Salvador.

A surpresa no nível de adesão deve-se à fragilidade do vínculo trabalhista (a quase totalidade da mão-de-obra é “terceirizada”) e ao cenário de desemprego que deixa os trabalhadores inseguros.

As motivações — a motivação fundamental da greve é a negativa patronal em conceder aumento real e sequer repor a inflação passada.

Também é motivo de impasse a tentativa patronal de ampliar a duração do turno de trabalho, ainda que sob a forma de hora extra, para além de 12 horas contínuas. Jornadas com esta extensão expõe os trabalhadores a um nível de exaustão insuportável sendo uma fonte potencial de doenças e acidentes de trabalho. Continuar lendo “A greve dos vigilantes e a solidariedade de classe”

Imposto de Renda – proposta para uma tributação mais justa

Calendário para entrega da declaração de imposto de renda ativado e quase ninguém atenta para a injustiça tributária em curso. Nos últimos anos o DIEESE vem apresentando propostas para corrigir as distorções desta modalidade de arrecadação de impostos. Distorções estas que poderiam ter sido corrigidas durante os governos Lula e Dilma.

Já que não foram é clicar no link a seguir, ler pensar em colocar a reforma tributária na ordem do dia…http://www.dieese.org.br/notatecnica/2017/notaTec169IRPF.pdf

crédito da foto <a href=”http://www.freepik.com/free-vector/money-and-taxes_956874.htm”>Designed by Freepik</a>

Haja desafio para o movimento sindical

Leituras inquietantes nestes dias pré carnavalescos: a intensificação da automação, para além dos robôs e a também intensificação de novas formas de organização do trabalho.

O primeiro, texto curto e leve, mostra como Trump vai ter alguma dor de cabeça com o seu discurso de campanha contra os imigrantes. Não são eles que roubam os postos de trabalho dos norte americanos e sim as novas formas de automação.

O segundo, mas longo e denso, aprofunda o conceito de “uberização” do mercado de trabalho para bem além do recente serviço de transporte. Trazendo uma interessante provocação: o papel dos consumidores como os responsáveis por parte da gestão destes serviços.

Apesar de inquietantes e desconfortáveis são leituras necessárias para quem lida ou se interessa pelo “mundo do trabalho”. Acesse clicando em http://bit.ly/2mcAzPt e http://bit.ly/2lKHb6F.

A festa de Iemanjá como espaço do trabalho

Só hoje vi matéria do site Correio Nagô sobre o trabalho dos vendedores ambulantes durante a festa de Iemanjá no Rio Vermelho. As festas populares de Salvador constituem um importante espaço para o incremento de renda para as pessoas que não possuem uma ocupação no mercado de trabalho formal. Além da renda efêmera, trabalham em condições quase sempre penosa e na mais completa invisibilidade social. Começam a sair desta invisibilidade através de veículos de comunicação que guardam uma identidade orgânica com este público.

A matéria é de autoria de Donminique Azevedo e pode ser lida clicando em http://bit.ly/2kOoyyb  . Vou pesquisar a autoria das fotos e informo em breve.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑