Busca

TRAMPO Trabalho e economia solidária

notícias e reflexões sobre o mundo do trabalho e economia solidária

Formulários eletrônicos no diálogo com os trabalhadores

A fragilidade dos vínculos empregatícios do mercado de trabalho brasileiro dificulta a construção de identidade entre os trabalhadores e fragiliza o conceito de “categoria”. Esta pulverização foi agravada pela reforma trabalhista principalmente com a formalização do “trabalho intermitente” e ampliada pela pandemia.

Esta pulverização e a necessidade de distanciamento social obriga os sindicatos a buscarem novas formas de diálogo com sua base social. A utilização de formulários eletrônicos é uma saída simples e barata para pesquisas e enquetes. A presentamos três alternativas disponíveis com versões gratuitas que dão conta das necessidades dos sindicatos.

1 – Google Forms – a ferramenta do onipresente Google foi lançada depois que outras alternativas desbravaram o mercado mas consolidou-se pela forma simples e intuitiva de uso. Progressivamente incorpora novas funções e hoje domina o mercado de formulários mais simples.

Como usar ? ====> clique aqui

2 – Typeform – preferido das aplicações profissionais e bastante utilizado em pesquisa de satisfação de cliente. Permite a criação de formulários bem estruturados e aparência mais elegante. Em inglês porém intuitivo

Como usar ? ====> clique aqui

3 – SurveyMonkey – pioneiro neste segmento provavelmente é o serviço que oferece mais funcionalidades na sua versão gratuita. Por outro lado esta variedade torna o serviço pouco intuitivo para os iniciantes.

Como usar ? ====> clique aqui

Se voce já usa estes aplicativos, qual o ser preferido ?

E se usa outro serviço, conte pra gente a sua experiência

DIEESE debate reformas administrativa e tributária

A chamada da atividade é emblemática : Reforma Administrativa e Tributária – o que voce tem a ver com isso. O grifo é meu por achar que evidencia a um certo distanciamento do movimento sindical destas questões como se suas corporações não viessem a ser atingidas.

Coisas do corporativismo que juramos cotidianamente combater. Mas vamos lá….o debate é necessário e para ter acesso ao link da transmissão clique em https://bit.ly/33257Hy . Se inscreva e apareça.

Seminário “Economia Solidária, Eleições 2020 e o Futuro do Brasil”

A Rede de Gestores de Políticas Públicas de Economia Solidária promove o Seminário “Economia Solidária, Eleições 2020 e o Futuro do Brasil” nos dias 21 e 22 de setembro das 9 às 11 horas.

O evento será transmitido pelos canais da rede no YouTube (acione o lembrete para o dia 21 aqui e para o dia 22 aqui ) ou no Facebook.

Programação :

DIA: 21/09, das 9h às 11h da manhã

TEMA: “Conjuntura Político-Econômica do Brasil e a Economia Solidária”

Jaques Wagner, Senador da Republica; Flávio Dino, Governador do Maranhão; Aline Mendonça, Professora da Universidade Católica de Pelotas/RS;

Mediadora: Barbara Cunha, gestora pública de Volta Redonda/RJ.

DIA: 22/09, das 9h às 11h da manhã

TEMA: “A Economia Solidária e o Futuro do Brasil”

Roberto Marinho, Professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Milton Barbosa, Superintendente de Economia Solidária do Estado da Bahia; Francisco Dal Chiavon, Presidente da União Nacional das Organizações Cooperativistas Solidárias-UNICOPAS;

Mediadora: Maria Penha Camargo, gestora pública de Joinvile –SC.

Centrais sindicais unidas: Pela manutenção do auxílio emergencial de 600 reais até dezembro

Presidentes de todas as centrais sindicais brasileiras lançaram hoje, quinta 17 de setembro, campanha nas redes sociais e um abaixo-assinado pela manutenção do valor do auxílio emergencial em R$ 600,00 até o mês de dezembro.

A expectativa e orientação das centrais é que o abaixo assinado (assine aqui) seja divulgado não só nas redes sociais mas junto aos trabalhadores nos locais de trabalho e nos locais de moradia.

Hashtag da campanha

E por falar em ações de redes sociais a hashtag a ser usada na campanha é #600peloBrasil . Use sempre nas suas postagens

“Home office” é tendência ? vamos aos números

A necessidade de isolamento imposta pela pandemia trouxe o debate sobre o trabalho em casa (home office) como tendência de funcionamento do mercado de trabalho. Como os setores atingidos tem mais acesso aos meios de comunicação, tanto por empresas, sindicatos e consultores de RH, fica a impressão de que esta modalidade de trabalho veio para ficar.

Observando os números compilados pelo DIEESE (infográfico acima) percebemos que não é bem assim: na Bahia apenas 7% dos trabalhadores ocupados encontram-se trabalhando em casa. Mais ainda: observando os dados e verificando os setores que ainda não retomaram suas atividades podemos concluir com boa dose de certeza que o “home office” esta concentrado no setor da educação.

Longe portanto de ser considerado tendência. Mas vejam os números….e mandem suas conclusões

G20 e mercado de trabalho pós pandemia

No dia 10 de setembro os Ministros do Trabalho dos países do G20 reuniram-se na Arábia Saudita para discutir medidas de enfrentamento à crise do trabalho e do emprego pós pandemia.

No vídeo a seguir o sindicalista metalúrgico Fernando Lopes discorre sobre o que aconteceu na reunião e sugere dois sites para acompanhamento do noticiário internacional já quase nada aparece na imprensa tradicional.

Depois do vídeo colocamos os links sugeridos. E recomendamos que sigam o canal Militância Atenta.

Links sugeridos

LabourStarthttps://www.labourstart.org/news/index2019.php

ITUC-CSI https://www.ituc-csi.org/?lang=en

Portal Outras Palavras discute o futuro do trabalho no Brasil

Hora de debater o futuro do trabalho no Brasil

O portal https://outraspalavras.net/, sem dúvidas um dos sites mais instigantes do nosso país, promove um ciclo de debates que deve estar na agenda de todos os dirigentes sindicais e ativistas do mundo do trabalho.

A programação acima dá a idéia do que vai ser debatido e por quem: só gente atuante e com representatividade. Desta vez este blog vai fazer a cobertura destes debates através dos nossos perfis em redes sociais. Na verdade é mais um desafio que vou me propor.

Para entender melhor o contexto deste ciclo de debates veja o texto de apresentação no Outras Palavras : https://bit.ly/2DLX8Vy. E contribua para o fortalecimento do Outras Palavras assinando seu boletim ou fazendo parte das suas ações de financiamento coletivo.

Dia Mundial do Trabalho Decente: Um Novo Contrato Social para Recuperação e Resiliência

Mais de 850.000 mortes causadas pela pandemia COVID-19, mais de 25 milhões de pessoas infectadas

400 milhões de empregos perdidos

Perda de centenas de milhões de meios de subsistência na economia informal

Transcrição de informe da ITUC-CSI ; tradução : Google Tradutor

Um Novo Contrato Social é necessário para garantir que a economia global possa se recuperar e construir a resiliência necessária para enfrentar os desafios convergentes da pandemia, mudança climática e desigualdade.

No dia 7 de outubro deste ano acontecerá a 13ª edição do Dia Mundial do Trabalho Decente (JMTD). Milhões de pessoas participaram de eventos relacionados ao JMTD desde 2008 e este ano será mais uma vez um dia de mobilização global: um dia em que sindicatos de todo o mundo se manifestarão pelo trabalho decente. O trabalho decente deve estar no centro da ação governamental para restaurar o crescimento econômico e construir uma nova economia mundial que coloque as pessoas em primeiro lugar.

Os efeitos da pandemia sobre a saúde, o emprego, a renda e a igualdade de gênero são ainda mais catastróficos considerando que o mundo já estava fraturado, com um modelo profundamente falho de globalização causando desigualdade e insegurança arraigadas para os trabalhadores. . Um novo contrato social é essencial para traçar o caminho para a recuperação dos efeitos do COVID-19, bem como para estabelecer uma economia de prosperidade e sustentabilidade compartilhadas.

Este ano, em muitos locais não será possível organizar eventos JMTD com a presença física de pessoas, devido ao risco de propagação do vírus. Desde o início da pandemia, no entanto, os sindicatos em todo o mundo alcançaram novos patamares na implantação de tecnologia para manter eventos virtuais e comunicações rápidas. Este será um elemento chave para o Dia Mundial do Trabalho Decente em 2020.

O tema central da CSI será “Um Novo Contrato Social para Recuperação e Resiliência”, ao longo do qual sindicatos e outras organizações que celebram o Dia Mundial também poderão se mobilizar sob seus próprios slogans e demandas.

Para manter todos informados sobre seus eventos em ou por volta de 7 de outubro, envie os detalhes por e-mail para wddw@ituc-csi.org. Eles também podem enviar mensagens solicitando informações adicionais para esse mesmo endereço.

Informações e materiais adicionais, incluindo infográficos e mensagens de mídia social, serão disponibilizados para você no site da ITUC.

O ‘novo’ outdoor ?

Por certo nas áreas menos verticalizadas das cidades o outdoor tem seu espaço. Mas nos centros urbanos estas intervenções tem maior alcance e ainda traz um ar de modernidade .

A foto acima é de uma intervenção em Fortaleza e me foi enviada pelo Victor Costa, dirigente da ASEF – Associação dos Empregados de Furnas. O “corre” fica por conta da galera do Coletivo Projetemos.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑