Este foi o tema da Plenária de Finanças Solidárias da Bahia, espaço de debates e articulação formado por entidades que atuam nas várias modalidades das finanças solidárias e gestores públicos que atuam neste segmento. A atividade aconteceu de forma remota e contou com a apresentação de experiências protagonizadas pelo Banco Santa Luzia (Salvador), ASCOOB (Sisal, Semi árido NE II e Sertão do São Francisco) e ARESOL (fundos rotativos solidários com atuação no Sisal e Piemonte do Itapicuru).

Na oportunidade as entidades que atuam neste segmento apresentaram ao Secretário do Trabalho, Davidson Magalhães, diretrizes para uma política pública de finanças solidárias para o nosso estado que podem ser acessadas no documento a seguir :