A Câmara dos Deputados aprovou no dia de ontem projeto de apoio financeiro para trabalhadores informais, agricultores familiares, cooperativados da economia solidária, MEIs e similares. O projeto vai ao Senado, deve ser aprovado sem problemas e segue para sanção do Presidente da República.

Para acesso ao benefício é necessário a presença da pessoa no CadÚnico ou através de autodeclaração de renda de acordo com os critérios que venham a ser estabelecidos.

Neste ponto é que entra a internet enquanto direito : a autodeclaração inevitavelmente será através da internet. Aqueles organizados em sindicatos, associações, grupos de moradia e outros coletivos terão o acesso mais fácil. E os demais ? Teremos postos públicos para acesso ? Teremos ações de busca ativa ? Por esta e outras questões que vão aparecer neste momento de crise é que o acesso à internet tem que ser entendido como direito de cidadania. Segue um vídeo, episódio do podcast Tecnopolítica sobre o tema. `Trinta minutos que passam rápido… assista